Homem é condenado a 25 anos e 6 meses de prisão por matar criança a facadas em Conchal

Vizinho da família confessou o assassinato de Ana Gabrielle Santos Ferreira em Conchal.

O homem que matou uma menina de 6 anos a facadas em Conchal foi condenado a 25 anos e seis meses de prisão nesta quarta-feira (26). O crime aconteceu em agosto de 2015. O réu optou por não comparecer ao júri. A sentença foi divulgada depois de quase 8 horas de julgamento.

Marcelo Pedroni foi condenado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, uma vez que teria escondido o corpo da menina Ana Gabrielle Santos Ferreira, de 6 anos, por cinco dias sob a cama.

Ele está preso na penitenciária em Tremembé (SP). Para a defesa, o assassino não agiu sozinho. "Eu não acredito que ele praticou esse crime sem ajuda. A defesa vai recorrer", disse o advogado do réu, José Ricardo Favretto.

O corpo de Ana foi encontrado em um terreno próximo ao conjunto habitacional da CDHU, onde a menina havia sumido. Na época, o caso gerou revolta na população da cidade, que tentou linchar o acusado. Ônibus foram queimados e lojas foram depredadas.

Família

O julgamento desapontou a família da menina. "Esperava muito mais da lei. Pelo menos 30 anos”, falou a tia da vítima, Rosângela Alves Ferreira.

"Minha neta tinha todo um futuro pela frente. Tomara que eu não esteja viva para vê-lo solto", completou a avó da criança, Zuleide da Silva.

Julgamento

A primeira etapa do julgamento foi realizada durante a manhã. Às 8h, a rua da Escola Estadual Padre Alberto Veloni, onde foi realizado o júri popular, foi interditada. A Guarda Civil Municipal (GCM) de Conchal e de cidades vizinhas fizeram a segurança do local.

Rua foi interditada para o julgamento em Conchal (Foto: Paulo Chiari / EPTV)

A mãe de Ana Gabrielle chegou abalada e foi amparada por parentes. Aos poucos, chegaram também os representantes do judiciário e do Ministério Público e teve início a sessão. Seis testemunhas foram ouvidas.

A tarde ocorreu a fase de debates entre o advogado de defesa e a promotoria, com 1h30 para cada. A decisão do júri foi pela condenação. As informações são do G1.

Clique aqui para assistir a reportagem da EPTV.