O Rio Mogi Guaçu

 
Ponte sobre o rio Moji Guaçu, em Pádua Salles, foto sem data.
Ponte sobre o rio Moji Guaçu, em Pádua Salles, foto sem data.

Com o nome de Córrego do Corisco, o rio Moji Guaçu, nasce no município de Bom Repouso, em Minas Gerais, no Morro do Curvado, a uma altitude de 1510 metros. Só após percorrer cerca de 20 quilômetros em seu leito sinuoso, recebe o nome de rio Moji Guaçu em Tocos do Moji, povoado com 2.500 habitantes. Percorre 95,5 quilômetros em terras de Minas Gerais e através de uma garganta atravessa a Serra da Mantiqueira.

A bacia hidrográfica do rio Moji Guaçu compreende uma área de 14.463 km² em quarenta municípios, com uma população de um milhão e meio de pessoas, em dois estados (São Paulo e Minas Gerais).

Em terras de São Paulo percorre 377,5 quilômetros, completando a extensão de 473 quilômetros. O Rio margeia o município de Conchal e duas grandes enchentes do rio Moji Guaçu marcaram época. A primeira, em Janeiro de 1929, foi comentada durante o passar dos anos, até que houve outra maior em fevereiro de 1970, quando o rio subiu sete metros e sessenta centímetros acima de sua altura normal. Outra grande enchente aconteceu em fevereiro de 1995, sem, contudo, atingir as proporções das duas anteriores.

Em Tupi, Moji Guaçu significa grande rio que serpenteia, e não "Grande rio das cobras" como é equivocadamente ensinado. O nome se deve à formação do traçado do rio, com majestosas curvas e meandros.

Mesmo com o desmatamento de suas barrancas e a poluição a que vem sendo submetido, o Rio Moji Guaçu ainda é muito piscoso.

O rio Moji Guaçu é um dos principais pontos turísticos de nosso município. Possui como atrativo, uma série de ranchos de lazer ao longo do rio. No bairro de Padua Salles, que pertence ao município de Conchal, uma ponte na Rodovia SP-332 serve de passagem para a travessia do rio. A ponte faz a ligação com o Distrito de Martinho Prado Júnior, situado no lado Norte do rio.