Quatro compadres mineirinhos. . .

 

50 tons de cinza em  Minas Gerais

Quatro compadres mineirinhos costumavam  ir pescar há  vários  anos juntos.

Só que  este ano,  a muié  do  Tião bateu  o  pé e disse que  ele não  ia,  e pronto.

Ele ficou  muito ‘’brabo’’ e ligou prôs  companheiros dizendo que  não  poderia  ir na  pesca  este  ano.

Dois dias  depois,  quando  os  compadres chegaram  na  beira  do  rio.  E quem  lá  estava, já  com a pescaria  toda  arrumada?  Tião,  em pessoa!  Os compadres  intrigados perguntaram:

- Uai Tião,  cê disse qui  num  vinha,  qui a patroa num  tinha  dexado. . .   Qui  cunteceu? 

E  o  Tião diz:

- É  simpres.  Onti,  ela acabô  di  lê um  tar  di livro “ 50 tão di cinzz’’ i  aí ela  me  levô  pru  quartu.  Lá, tinha duas argema e duas corda em  cima da cama.  Aí  ela mandô eu argemá e amarra ela. Aí ela  falô dess jeito:

-  Agora  Tião,  faiz cocê quisé. . .

Num pensei  duas veiz sô. . . Peguei minhas traia de pesca e vazei. . . tô aqui. . .